terça-feira, 15 de março de 2011

Monsters


No feriadão assisti ao filme 'Monsters' do diretor Garet Edwards. Confesso que como apreciador de um bom sci-fi, fiquei empolgado ao ver que o trilher extrapola o gênero e traz elementos interessantíssimos. 'Monsters' conta uma história seis anos no futuro, depois que uma sonda espacial se rompeu na reentrada e caiu no México. Depois disso, novas formas de vida começaram a aparecer e metade do país foi colocado em quarentena numa 'zona infectada'. 
É nesse cenário que o fotógrafo jornalista, Andrew Kalder (Scoot McNairy), recebe a missão de levar a filha de seu chefe, Samantha Wynden (Whitney Able), em segurança através da área infectada até os Estados Unidos. 
Em primeiro lugar, o diretor Garet Edwards virou meu novo super herói. O cara conseguiu fazer uma pequena pérola com apenas US $ 15.000! Convenhamos, esse valor não paga nem a equipe técnica da produção. Mas não é somente por isso que Garet merece um "S" no peito. Além de escrever e dirigir o filme, ainda assina os efeitos especiais, a fotografia e parte da produção executiva.
Aliás, é exatamente a mão do diretor em todas essas etapas da produção, que demonstram o talento e a habilidade de Garet. A ótima fotografia de Garet retrata a decadência de um país em guerra com as 'criaturas', sua pobreza, passa pelas paisagens naturais, até os tipos humanos que figuram no filme. Os efeitos especiais são convincentes e trabalham a favor da narrativa. Na verdade as aparições das 'criaturas' acontecem em raros momentos, parcialmente e após vários minutos de projeção. Em outros momentos, o filme apenas da indícios da presença alienígena, o que aumenta a tensão e a expectativa. 
A câmera estilo documental dá o tom de urgência e verossimelhança. Com certeza a geral fará a inevitável comparação com o blockbuster 'Cloverfield' de J.J. Abrams e 'Distrito 9' do diretor Neill Blomkamp. Guardadas as devidas proporções, na minha opinião, 'Monsters' desenvolve melhor seus personagens. O diretor consegue costurar uma premissa fantástica com o drama pessoal vivido pelos protagosnistas. Além da história de cada um deles, 'Monstros' ainda 'pincela' outros temas como imigração, pobreza e a dificuldade de uma nação sem recursos para se adaptar ao novo cenário 'alienígena'. 
Outro mérito do filme é a trilha sonora de Jon Hopkins, que quase um 'Radiohead' progressivo, discretamente, pavimenta as sensações para se embarcar nesse 'diário de uma motocicleta' da ficção científica.
Para fechar essa merecida rasgação de seda, aponto as atuações de Scoot McNairy e Whitney Able como uma grata surpresa. Ambos apresentam performances convincentes e demonstram uma ótima química juntos. Dito isto, espero sinceramente que todos assistam e me digam se a opinião procede. Ótimo filme para todos!        




Um comentário:

raiane disse...

Aee, Pavão MC, arrasou na resenha, mano! Fiquei hiper interessada no filme. Assisto assim que tiver tempo, com certeza.

Beeijo em vcs.